6.7.10

Como tratar problemas digestivos com camomila


A camomila é outro remédio caseiro que é particularmente eficaz no tratamento de problemas digestivos - bem como no outras condições médicas.

O segredo medicinal da camomila está no óleo volátil derivado de flores parecidas com margaridas. Um extrato produzido da erva pode reduzir espasmos musculares e inflamações na membrana mucosa, tornando-a um útil tratamento para indigestão e cólicas menstruais. A camomila também contém substâncias que combate infecções que causam doenças menores.
Vários estudos indicam que a camomila é um bom digestivo.

A erva contém uma grande variedade de elementos ativos. O a-bisabolol, um dos principais constituintes do óleo essencial de camomila, tem propriedades antiinflamatórias e relaxa o suave revestimento do músculo do trato digestivo. Em gastrite experimental induzida e outras inflamações das membranas mucosas, a camomila demonstrou efeitos antiinflamatórios rápidos e prolongados regulares.

Já em 1914, pesquisadores estavam publicando estudos anunciando a habilidade da erva de bloquear ações de convulsivos e outras substâncias que causam espasmos. As propriedades sedativas da camomila foram documentadas em 1950. Mas nós ainda estamos aprendendo como a erva funciona.

Se você planeja tentar a camomila para fins medicinais, considere o conselho do finado farmacognicista (especialista em farmacognosia, estudioso das características e utilizações das drogas) Varro Tyler, que era professor emérito da escola de farmácia da Universidade Purdue, em Indiana, e obtenha o máximo possível do óleo volátil.

Muitas das substâncias contidas no óleo são perdidas no vapor quando o chá é fervido. Mesmo um chá muito forte pode conter apenas uma pequena porcentagem dos óleos voláteis da camomila. Por isso, prepare seu chá em um recipiente tampado. Você também pode tentar comer as flores de camomila depois de tê-las fervido no chá, em vez de simplesmente jogá-las fora.

Outros benefícios da camomila

Durante anos, os pesquisadores atribuíram o efeito antiespasmódico da camomila à presença de flavonóides, como apigenina e luteolina. Mas vários testes recentes demonstraram que outros constituintes também contribuem substancialmente para a ação sedativa total da erva. A importância do camazuleno (componente da camomila alemã que dá ao óleo essencial da erva a cor azulada) e seu precursor, a matricina, foi demonstrada em quase todas as ações da camomila.

Os constitutintes antiinflamatórios da camolina, incluindo o azuleno, o camazuleno, o a-bisabol e a matricina parecem ter modos de ação distintos. Alguns deles são mais poderosos que os outros, mas funcionam por um período de tempo menor; outros são mais suaves, mas funcionam por períodos de tempo mais longos.

O que estamos aprendendo no momento é que aparentemente todos os constituintes da camomila devem trabalhar juntos para que a erva funcione para fins medicinais. Mais, a camomila parece ser um dos melhores exemplos do reino das plantas da medicina holística trabalhando.

A camomila também ajuda a prevenir e curar úlceras. Em um estudo, dois grupos de animais foram alimentados com uma substância conhecida por causar úlceras. Os animais que também receberam camomila desenvolveram menos úlceras que aqueles que não receberam. E os animais que desenvolveram úlceras se recuperavam mais rápido se eles fossem aimentados com camomila.

Em 1979, experimentos verificaram os efeitos curativos protetores da camomila nas membranas mucosas do trato gastrointestinal. No primeiro estudo experimental, a camomila inibiu a formação de úlceras produzidas sob condições severas, incluindo estresse e administração de drogas, como o álcool.

Embora o papel central do ácido clorídrico em úlceras que ocorrem naturalmente seja objeto de disputa, foi mostrado que a camomila é capaz de inibir a formação de úlceras que são induzidas experimentalmente pelo ácido.

Além disso, um estudo alemão descobriu que a camomila, quando combinada com a pectina da maçã, ajuda a pôr um fim na diarréia em crianças. Comparado com o placebo, a combinação camomila-pectina foi significativamente mais eficaz e segura.

Fonte:Publications Ltd.. "HowStuffWorks - Como tratar problemas digestivos com camomila". Publicado em 05 de novembro de 2009 (atualizado em 31 de dezembro de 1970) http://saude.hsw.uol.com.br/tratar-problemas-digestivos-com-camomila1.htm (06 de julho de 2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário